MINHA VIDA

MINHA VIDA
NOSSO MONTINHO PERFEITO

NOS ACOMPANHE!!!

Quantos passaram por aqui

sexta-feira, 31 de julho de 2009

NOVO FOCO!

Nada de sapatos ou bolsas, menos ainda a última coleção de qualquer marca. Essa é a minha mais nova coleção!!!
Meu Deus, quanta mudança.... rsrsrsrs
Isso é só uma parte, as pequenas já estão guardadinhas em seu devido lugar.


MUITO IMPORTANTE!!!!


PEQUENA PARTE DA COLEÇÃO DE FRALDAS! APENAS AS TAMANHO M E G. PARA QUEM VAI USAR EM TORNO DE 1200 POR MÊS, ISSO É SÓ O COMEÇO MESMO!

APROVEITANDO UM POUQUINHO ANTES DA CAMA


Depois da cirurgia acabei me sentindo mais segura com a gravidez, o que de certa forma não era tão bom, pois achava que podia ficar mais tempo fora da cama.
Como o Dr Cunha ainda não tinha me colocado 100% na cama, estava aproveitando os últimos dias que tinha em pé para passear um pouco e decidir tudo sobre os quartinhos e enxoval das crianças.
Escolhi os móveis, comprei um mooooonte de roupinha, consegui aproveitar de leve uma festa junina com o Je, fui viajar com minha mãe para Avaré para tomar um solzinho e relaxar um pouco, saí para almoçar com meu pai e me preparei para cair na cama de vez.
Foi interessante, pois qualquer coisa que eu podia fazer tinha um sabor especial. Qualquer programa era O PROGRAMA!



ULTIMOS PASSEIOS...


FESTA JUNINA PERTO DE CASA COM O JE - PRIMEIRA FESTA DA GRANDE FAMÍLIA!!!! RSRSRSR







BRONZEANDO OS PEQUENOS E A MAMÃE






MOMENTO DE PAZ EM AVARÉ!





COM MINHA SUPER COMPANHEIRA DE GRAVIDEZ EM AVARÉ. A PACIÊNCIA EM PESSOA, MINHA MÃE.




ALMOÇO COM PAPIS!


PRÓXIMO PASSO!

Depois que consegui levantar da cama, comer e parar de passar mal, comecei a me preocupar com muitas outras coisas.
Todo mundo tinha sempre algum palpite para dar, mesmo sem ter nenhuma noção do que estava falando, já que NINGUÉM tem experiência de quadrigêmeos, a não ser que já tenha passado por isso.
Até mesmo o Dr Cunha, meu médico da vida toda, que tem mais de 40 anos de profissão, nunca tinha passado por isso e estava ainda assustado com a notícia, como os outros podiam falar tanto???
Bom, uma coisa era FATO, para segurar a criançada eu teria que ficar deitada quase que 100% do dia e fazer uma cerclagem - uma costura ao redor do colo uterino, com um ou dois pontos, feita com anestesia em um hospital, logo após o 3o mês de gestação ou por volta da 13a semana – o que me assustava um pouco. Não sabia como funcionava, mas tinha medo do que poderia acontecer. Sabia que existia um risco muito pequeno de perder os bebês, mas ainda que pequeno ele existia.
Queria ficar livre disso logo.
Com 12 semanas me internei no Hospital São Luis para fazer a cirurgia. Fui com meu pai (Cícero), minha mãe (Margarida), o Je, a Bi e minha tia Cleida. Tomei o maior chá de cadeira da Medial, que mesmo sabendo da minha condição não liberava a guia de internação, até que cansei e fiz particular mesmo, para só depois eles autorizarem.
Enfim, por volta das 23h00 entrei na sala de cirurgia, que durou – EXATOS – 7 minutos, mais a preparação e anestesia!!!! Quem me operou foi o Dr Mário Martinez, médico excelente, da equipe de obstetrícia do São Luis.
Pronto, mais uma etapa! Agora era só enfrentar a cama mesmo!



FAMOSO DR CUNHA!!!


Após uma das consultas, já recuperada da cerclagem, ao lado do médico que me colocou no mundo, e agora se prepara para receber meus quatro pequenos!

FORMADINHOS, QUE EMOÇÃO!!!!

Depois de passar por vários exames de ultrassom, sempre com aquela tensão do que iríamos ver, finalmente chegou o dia de fazer o meu primeiro morfológico – o ultrassom morfológico é um exame que permite avaliar toda a anatomia interna e externa do feto em desenvolvimento.
No dia anterior ao exame estava super ansiosa. São 4 bebês, todos os médicos sempre me alertaram da possibilidade de algum problema com as crianças, das chances de um aborto, de qualquer surpresa.
Ainda bem que na noite anterior, uma turma de amigos se reuniu aqui em casa e me distraiu muito, foi uma delícia!
Chegou a tão esperada hora, o médico não acreditava que eu estava grávida de quadrigêmeos, menos ainda que era de forma espontânea. Fez a mesma pergunta de todos: “E aí, já jogaram na mega sena? Com certeza vocês vão ganhar!”
Gostei dele, me senti segura, ele sabia muito bem o que estava fazendo e não se mostrou assustado, como os outros que haviam feito antes.
Depois de confirmar que todos eram perfeitinhos, arriscou os sexos, mesmo sendo muito cedo – 3 meninas e 1 menino. Mostrou um pouco a atividade deles, que era demais! Todos chutando, se esticando, empurrando, pura emoção! É um momento único, inexplicável.
A partir desse dia, comecei a compreender que minha felicidade realmente seria quadriplicada.
Nesse exame fomos somente eu e o Je, e depois do resultado, saímos de lá beeeem aliviados.


AMIGOS, COMES E BEBES

Amigos queridos reunidos na famosa cozinha um dia antes do exame. Mamãe sempre do lado!!! rsrsrs Ana, falta vc que está tirando a foto, mas a companhia foi muito importante.
Obrigada TODOS!!!

CHEIROSO E LIMPINHO


Que delícia!!! Produtos da linha Johnson´s Baby que acabei de receber em casa!
Meus bebês vão AMAR a hora do banho, que com certeza será uma bagunça.
Imaginem os 4 chorando ao mesmo tempo!!!
Em breve saberemos.
Obrigada Dani, faremos muito bom proveito!

O PODER DOS HORMÔNIOS

Claro que todo mundo sabe da importância do hormônio na nossa vida, mas como geralmente aos 30 anos ele funciona sem causar grandes alterações (tirando a época da TPM e menstruação), não notamos tanto o seu poder de influência. Com a gravidez quadrigemelar, meu corpo estava trabalhando a mil por hora, produzindo doses mais que cavalares de hormônios, que estavam gerando sérios conflitos internos. Minha cabeça já não estava funcionando muito bem, pois desde que recebi a notícia dos 4 tive a impressão de que estava congelada! Junto disso, o enjôo me consumia e eu achava que NUNCA mais voltaria ao normal.
O Je estava ao meu lado, muito paciente e carinhoso, mas eu não tinha humor e nem saco para isso. Não me esforçava para agradar nem sorrir. Não pensava em nada como mulher. Parece que desde aquele último ultrassom, eu tinha me tornado apenas grávida. Não era amiga, não era mulher, filha, profissional, nada, apenas grávida.
Cogitar a possibilidade de mudar de grávida para apenas mãe, me assustava. Não me programei para viver assim, não combina com meu perfil e nem era o que eu sonhava. Todos esses fantasmas rondavam minha cabeça.
Enquanto eu ficava paralisada pensando sobre a minha vida, totalmente dominada pelas mudanças hormonais, minha família se esforçava para me mostrar que isso era motivo de muita alegria e o Je esperava que tudo isso passasse e eu voltasse para a realidade.
Como todo bom filho à casa torna, depois de enjoar da minha cozinha a ponto de não poder passar na porta, ignorar o fato de ser Mulher e não aguentar mais o enjôo, larguei tudo na minha casa e fugi para a casa da mamãe. Fiquei na cama, reclamando por passar mal, por não poder trabalhar, preocupada com o meu futuro e fazendo mil perguntas que jamais teria respostas.Mesmo sem acreditar e por mais que parecesse que não, eu sabia que um dia tudo isso ia mudar...



TORCENDO NA CAMA

A Bi (Gabriela, minha irmã) tentando ouvir algum barulho da galerinha e tentando me distrair, durante um dos meus domingos "nauseados".

quinta-feira, 30 de julho de 2009

NÓS CINCO

Dia 27 de março tive a linda notícia que estava grávida, mas ainda não tinha noção do que estava por vir...

Depois de um teste de farmácia positivo e um exame de Beta HCG (aquele de sangue para comprovar a gravidez), fui conhecer meu bebê no meu médico, pelo ultrassom.
Quão grande não foi a surpresa quando descobri que o MEU bebê, na verdade, eram MEUS BEBÊS!!!!!!!!!! Fiquei assustada, desesperada, frustrada e todos os "ADAS" possíveis, quando soube que estava esperando gêmeos. Segundo meu médico, uma reação bastante normal para o impacto da primeira notícia.Fui confirmar a “tal” gemelaridade com um novo ultrassom, quando notei que havia mais sacos gestacionais. Pronto, não estava esperando gêmeos, mas sim QUADRIGÊMEOS!!!!!!!!!!!!!!!!! Meu Deus, o que ia fazer da minha vida??? Em um mundo como o de hoje, uma pessoa com o meu estilo de vida (que apresentarei em breve), ter 4 filhos???? Mais uma vez desespero, confusão, raiva, emoção, um misto de sentimentos inexplicáveis.Naquele dia o Je, meu marido (Jeronimo), estava comigo, o que facilitou um pouco as coisas, mas beeeeem pouco. A idéia de 4 crianças estava pulsando sem parar na minha cabeça, não conseguia pensar em nada positivo, apenas no trabalho que eles dariam, nos custos e em tudo o que acarreta a criação de 4 filhos.Não tinha tomado remédio, não fiz nenhum tratamento, nada! Foi tudo normal, mas de repente vieram 4!!!! Não conseguia entender, mas ainda ia descobrir isso...Os meses seguintes não foram muito diferentes, pelo contrário! Eu era o retrato do pessimismo e do mau humor.
O enjôo me dominou total, a ponto de eu ter que me afastar do trabalho. Meu psicológico também não ajudava em nada. Ficava muito tempo a toa, só pensando em besteiras e coisas negativas. Enfim, tinha raiva do mundo!
A explicação para tanta náusea era a quantidade de hormônio que eu estava produzindo. Já que esperava 4 bebês, passava mal vezes 4 também!Eis que completo 11 semanas e tudo muda!!!!!!!!!! Parece que um anjo tirou todo o enjôo com a mão!
Aos poucos fui melhorando, meu humor também foi mudando, meu corpo idem. Minha barriga já aparecia e meu peito cresceu horrores.Estava finalmente começando a curtir minha gravidez!!Nesse período de “mau com a vida”, eu fiz 30 anos, ganhei uma festa surpresa, não aproveitei nada, fui embora antes de terminar, fui parar no hospital, tomei um milhão de remédios para náuseas, fiz alguns ultrassons e exames de sangue, ganhei roupinhas, mamadeiras, fraldas e chupetas, fiquei deitada, assisti Sessão da Tarde, tentei começar a ler vários livros, perdi um livro sobre gravidez de múltiplos no hospital, briguei com o mundo, chorei, fiquei feliz, enfim, vivi todo o turbilhão de emoções de um início de gravidez! Se tem uma coisa que posso dizer é: minha gestação é intensa!!!!!!!!!!!


ps. escrito durante uma das noites de insônia causada pela falta de ar, regada a todas as séries americanas e toddynho

SINAL DA BARRIGUINHA!



- Parece pequena, mas para a época já era grande! Barriga de 7 semanas. Nesse período, a maiora das mulheres ainda nem descobriu que está grávida

CRESCENDO!



- Ainda com a cara amassada, mas com menos enjôo! A barriga crescendo muuuuito rápido - 10 semanas