MINHA VIDA

MINHA VIDA
NOSSO MONTINHO PERFEITO

NOS ACOMPANHE!!!

Quantos passaram por aqui

terça-feira, 10 de julho de 2012

O EPISÓDIO DO REPELENTE!!!

Faz muito tempo que não passo por aqui, estava colocando tudo em ordem com a troca de babás e adaptação das crianças (e da mamãe), que acabei esquecendo do blog, mas não posso deixar de relatar esse episódio que aconteceu aqui em casa, até mesmo por um alerta para as mamães de plantão. Logo que a Katia saiu, consegui encontrar uma babá nova que começou na semana seguinte. Uma menina nova, aqui da minha cidade mesmo, mas que nunca tinha trabalhado como babá. Encontrá-la foi um alívio, mas a fase de adaptação foi um terror!! Eu e eles estávamos muito acostumados com a Katia, então foi aquele drama. As crianças estavam agitadas, não queriam deixá-la dormir no quarto nos primeiros dias, não dormiam por nada, pareciam um furacão. No terceiro dia que a Priscila (a nova babá) estava aqui, foi um verdadeiro caos!!! Depois de 2 horas tentando fazê-los ficar na cama, nervosa e estressadíssima, decidi adotar o método sugerido pelo meu pediatra e tranquei a porta do quarto, deixando os 4 lá até eles cansarem. Chequei se não tinha nada ao alcance, tranquei a porta do banheiro e fiquei no quarto ao lado escutando a bagunça. Era uma barulheira sem fim de gritos e risadas, pulos pra lá e pra cá, até que comecei a ouvir alguns tombos e umas frases do tipo – a mamãe vai brigar! Não pode. Quando abri a porta, não sabia se chorava ou corria. No meio do nervoso, esqueci de tirar o repelente líquido que fica na tomada do quarto deles (sempre colocado depois que eles estão dormindo). O quarto estava molhado, a Beatriz pelada, sem pijama e fralda, o João Pedro com alguma coisa na boca e todos escorregando e caindo com o óleo do produto no chão. Demorei para entender o que era aquele líquido, até que vi na mão do João Pedro uma parte do adaptador. Desesperada, chamei a Priscila para limpar o quarto e coloquei os 4 no quarto de brinquedos, sem saber o que fazer. Não tinha ninguém aqui para ajudar, pois era dia de semana e o meu marido estava em São Paulo, trabalhando. A menina assustada com tudo aquilo, sem saber também o que fazer. Liguei para a minha irmã, que se informou no HC o que deveria fazer. Apenas deixá-los em observação no caso de terem ingerido o produto e lavar abundantemente caso tenha havido contato com a pele. Neste momento, entreguei super na mão de Deus, limpei do jeito que deu, pois como daria banho e seguraria 4 crianças sozinha, já que a babá ainda não sabia que ajudar e estava mais assustada que eu? Depois de mais algumas horas de conversa e acalmando eles, até que não tivesse nenhum cheiro no quarto, finalmente consegui colocá-los na cama, sem nenhum líquido, conforme o médico orientou. Rapidamente, exaustos, os 4 dormiram sem dar mais nem um piu, como deveriam ter feito umas 4 horas antes. Ufaaa mais um episódio de muita emoção com o quarteto fantástico!