MINHA VIDA

MINHA VIDA
NOSSO MONTINHO PERFEITO

NOS ACOMPANHE!!!

Quantos passaram por aqui

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

JUNTO OU SEPARADO? CADA UM NO SEU QUADRADO!





Esse é um dilema que sempre vejo mães de múltiplos enfrentarem. Nos diversos grupos que faço parte, essa pergunta sobre a separação das salas na escola é uma constante.
Também tive essa dúvida por um momento (claro!), tive o medo da separação e a “peninha” de deixá-los em salas diferente.
Depois de conversar com a diretora da escola deles (que confio cegamente), acatei a decisão, mesmo ainda não estando 100% segura disso. Eles estavam acostumados a ficar juntos no berçário, mudamos de cidade, mudaram de escola, já viveriam grandes adaptações, ainda iríamos separá-los de sala? SIM!!
Depois de um tempinho de adaptação juntos e avaliação dela para ver qual a melhor forma de separar, ela me informou que havia colocado João Pedro e Sophia em uma sala e Laura e Beatriz em outra. Ponto pra ela! Ja fiquei ainda mais segura, pois sei que a avaliação foi realmente feita, já que essa sempre foi a divisão que eu fiz nos quartos em casa e ela alegou sentir mais afinidade entre essas duplas.
Para a minha surpresa, eles não sofreram nada! Muito pelo contrario, evoluíram ainda mais e tiveram um ótimo rendimento durante o ano.
Eis que terminam o maternal II e ela me apresenta uma nova separação: dessa vez, deixaria Bibi e Laura separadas. Pelo fato da escolar te somente 3 salas e ela não achar tão importante a divisão entre JP e Sophia, as duas passaram a enfrentar o primeiro dia de aula sozinhas.
Essa nova mudança já não foi tão difícil para mim, e com o passar do tempo fui percebendo a necessidade de individualizar cada vez mais eles.
Sempre busquei manter a personalidade individual de cada um, mas mesmo sempre perceber, acabamos tratando naturalmente como “um bando” e essa separação foi me alertando dessa importância.
Todo mundo enfrenta o primeiro dia de aula sozinho, conhecer os novos amiguinhos, se virar em conflitos, conquistar seu espaço, o que ajuda a gente a crescer e se preparar melhor para a vida adulta. Porque iria privar os meus filhos dessa importante formação?
Eles dormem no mesmo quarto, fazem tudo juntos em casa, brincam juntos na hora do parque na escola, mas cada um está criando sua vida paralela, seu mundo fora do conceito quadrigêmeos. Isso tem sido muito saudável para eles e para mim!
Hoje me policio para corrigi-los quando um só diz: “mãe, a gente quer fazer tal coisa.  – Não, você quer! Você não é um grupo.
Em pouco tempo eles já entenderam, inclusive esperam chamar o nome de cada um na porta da escola para sair. Só vem o que foi chamado.
O comportamento de qualquer pessoa muda radicalmente quando está em bando, isso não seria diferente com múltiplos! Se eles não se individualizarem, jamais conseguirão pensar fora do bando.
Devagar, as coisas estão mudando e tenho, inclusive,  sentido eles mais tranquilos.
Com as salas separadas, deixei que cada um escolhesse o tema da sua festinha de aniversário. Pode parecer pequeno, mas foi uma grande conquista e felicidade para eles!
São pequenos detalhes, que nós que não viemos do mundo múltiplo, não sabemos, mas que fazem uma enorme diferença na personalidade e identidade de cada um.


- VALE LEMBRAR QUE ESSA É APENAS A MINHA OPINIÃO DE MÃE!! USEI COM OS MEUS FILHOS E ESTOU COMPARTILHANDO. NÃO SOU PROFISSIONAL  E VIVO APRENDENDO COM ELES, COM MEUS ERROS E ACERTOS -