MINHA VIDA

MINHA VIDA
NOSSO MONTINHO PERFEITO

NOS ACOMPANHE!!!

Quantos passaram por aqui

sexta-feira, 29 de abril de 2011

VIROSE PARTE 2!

(também está atrasado)
Bom, depois do primeiro tempo de virose, ficamos mais ou menos uma semaninha bem tranquilos até que a próxima nos pegasse de jeito!
Primeiro começou uma diarréia terrível, que assava as crianças em 2 segundos, uma coisa de doido. Além de trocar mais de 40 fraldas por dia, ainda sofria com os choros deles por estarem assados.
Dá-lhe Dermodex Tratamento, pomada da Welleda, pasta d´água, tudo o que falavam. Não adiantava, o bumbum deles ficou horrível.
No meio dessa diarréia toda, o João Pedro e a Laura estavam piores, com tosse e uma respiração diferente. Corri com os dois para o PS mais uma vez.
Depois de muitas, mas muitas horas meeeeesmo, sai o laudo: Laura medicada com soro, Pedialyte, Prelone e Alivium e João Pedro internado.
Ahhhh não!!!!!
Corre corre para organizar tudo, liberar autorização do plano (sempre um porre!), “transfer” da Laura para casa, mala da mamãe e do João Pedro, recebemos a notícia zero interessante: NÃO TINHA APARTAMENTO NO SÃO LUIZ !!!! Como assim???
Tentei transferência para outros hospitais, mas não tinha nada.
Com isso, passamos a noite no PS esperando uma vaga. Cheguei no hospital às 17h00 da terça-feira e só conseguimos um apartamento às 14h30 da quarta. Afffff
Finalmente instalados, começou a bateria de exames. Ele ficou porque estava com broncopneumonia viral e diarréia. Coitadinho do meu bebezão.
Fiquei com ele lá, a Laura e a Beatriz ficaram em casa com o pai e a babá e a Sophia, que também não estava bem, ficou na casa da minha mãe e da Bi.
Haja coração!!!
Depois de 6 dias, recebemos alta e voltamos todos pra casa, inclusive a Sophia.
No dia seguinte, percebi que ela e a Beatriz não estavam muito bem, corremos para outro PS. A Sophia estava com 39,5 de febre e laringite. Não queria comer nada, nada, nada. A médica pediu internação, mas depois que a febre baixou e ela conseguiu comer, acabou liberando, ainda bem!
Na segunda-feira, o João Pedro estava com uma respiração horrível, muito cansada e com dificuldade. Fiz inalação, dei os remédios, tapotagem, mas nada adiantava. Corri para o hospital DE NOVO e ele foi atendido às pressas. Chegou com saturação baixa, foi direto para o oxigênio, injeção de adrenalina e... UTI .
Não estava acreditando nisso. Estava um bagaço, morrendo de chorar com tudo isso. Preocupada com meu filho naquele estado, com a UTI, com as meninas em casa.
Bom, fazer o que?
Mais uma vez a burocracia toda do plano... finalmente liberados.
Ele estava com laringite aguda e broncopneumonia. Fiquei REVOLTADA!!! A médica que deu alta pra ele estava lá. Briguei, reclamei. Como um menino recebe alta em um dia e volta para a UTI no outro?
Não podemos mais confiar nos médicos, nos hospitais, em nada.
Resultado dessa nova internação: 5 dias de UTI mais 3 dias de apartamento.
Depois dessa maratona, alta, casa e chegaaaaa!!!
E lá se foi mais de 1 mês entre viroses, PS e internações.

ESPERANDO QUARTO NO PRONTO SOCORRO

COMPORTADO FAZENDO INALAÇÃO

CANSADO DE FICAR NO QUARTO, CHAMANDO A MAMÃE PRA PASSEAR

quarta-feira, 27 de abril de 2011

AS VIROSES!

Por mais que eu lute para atualizar o blog todos os dias, ainda não consegui me organizar com isso.
Esse post é um pouco antigo, mas como a idéia do blog é também fazer um “livro” de memórias para as crianças, vou escrever o tema.
Demorou, demorou, demorou, mas as famosas viroses chegaram em casa!!! E vieram com força total.
No primeiro dia de virose foi até engraçado, se não foi quase trágico. Fui pegar as crianças na escola e o João Pedro vomitou no carro. Mas vomitou meeeeeeeesmo!! Sujou toooda a cadeirinha, o carro, tudo.
Chegou em casa, demos banho e tudo ficou tranqüilo. Imaginei que fosse algum mal estar da comida, algo assim.
Como todos os dias, ficamos brincando, dançamos, ouvimos música até que cada um pegou sua “Tetê” e foi para o berço. Ufa, a paz estava reinando... por alguns minutos apenas. O João Pedro insistia em chorar.
Fiquei com ele no colo, a Kátia pegou, o Jê... de repente a Beatriz e a Laura tb caem no choro bravo. Quando o Jê entrou, as duas tinham vomitado MUITO, o berço sujo, o quarto sujo, a roupa suja, aquela cena. Neste mesmo momento, o João Pedro resolve batizar a mamãe e tb manda tudo pra fora.
Bom, chamei a Kátia (a babá querida!), ela ficou com o João Pedro, o Jê levou as duas para o banho e eu fui limpar o quarto, arrumar os berços...
Ok, todo mundo limpinho, cheirosinho e de banho tomado. Levei a Beatriz para a cama e fui pegar a Laura, quando cheguei, a Bibi já tinha vomitado e teve que voltar para o banho. E assim foi até de tardão.
Sem ter mais berço, lençol e nem sangue para ver as crianças daquele jeito, liguei para a minha mãe e para a Bi, que passaram em casa e me pegaram com as duas para irmos para o hospital, enquanto o Jê ficava com o João Pedro.
Resultado: horas e horas de PS, soro, exames para o famoso diagnóstico final – VIROSE!!!
Ainda bem que a Sophia nem percebeu o movimento, não acordou, não chorou e não foi contaminada.
No dia seguinte, todos em casa se entupindo de Pedialyte, suco de maça, sopinha de legumes com arroz, só comidinha levinha.
Ainda bem que essa foi rápida, durava apenas 3 dias.
Depois do período de recuperação, voltaram todos para a escola felizes e contentes.
Mamãe, que estava apenas com uma babá e com noites e noites em claro estava quase surtando, mas feliz e aliviada por ver os filhotes saudáveis.
(a seguir cenas das próximas crises...)