MINHA VIDA

MINHA VIDA
NOSSO MONTINHO PERFEITO

NOS ACOMPANHE!!!

Quantos passaram por aqui

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

E TODOS AQUELES QUILOS, PRA ONDE VÃO DEPOIS QUE NASCEM?

Quando engravidei do Meu Quarteto, passei muito mal, durante as 11 primeiras semanas, enjoei de absolutamente TUDO, não conseguia pensar em comida, me alimentava porque realmente era necessário, mas nada parava no estomago, era praticamente instantâneo.
Mesmo com os 4 crescendo super bem, nessas 11 semanas, emagreci 4 quilos.
Assim que me livrei desse mal estar interminável, comecei a pensar no meu corpo, no tamanho que estaria no final da gravidez, nas estrias, nas celulites que ganharia, por causa do repouso, que ajudaria no acúmulo de líquidos, enfim, detalhes que a maioria das mulheres pensa.
Assim se passaram 33 semanas, com intolerância para muitos alimentos até o final, mas com algumas escapadas em besteiras. Aproveitava um pouco a desculpa de estar grávida! As vezes a gente pensa assim, como se em um passe de mágica, porque os bebês saíram, não fosse mais existir gordura ou sobrepeso, conquistado neste período.
Final da gravidez, peso um dia antes do parto = 23 quilos a mais. Levando em conta que tinha 4 bebês, que totalizavam 5.005 kg, sendo cada um em uma placenta, que soma todo liquido e sangue, até que foi uma boa média. Praticamente, menos que 6kg, por bebê.

Barriga no dia do parto! = 23 kg a mais!!!

Certo, se pensarmos dessa forma, quase que perderia tudo em um passe de mágica, mas a realidade não tem truques. Além dos quilos, tinha uma barriga gigante, como se ainda tivesse ficado mais filho, por lá. Rsrsrsr
Sempre ouvi que amamentar emagrece, então fiquei toda aliviada, afinal, eu teria boca suficiente para amamentar, já me imaginei seca, em poucos dias, mas como meus filhos ficaram na UTI e tinham que esperar aprender a sugar, para iniciarmos a amamentação, mais uma coisa não saiu como o previsto.
Bom, recebi a visita da enfermeira do banco de leite, para me orientar sobre como fazer a ordenha e como produzir mais leite. De repente, escuto: você deve se hidratar bastante e se alimentar muito bem, com alimentos saudáveis. Além disso, vai perceber que dá bastante fome, então, tenha sempre coisas saudáveis por perto.
Oi???? Acabou a gravidez e veio uma nova fase, que dá muita fome??? Como assim, não vou voltar ao normal?
O fato principal era: como me alimentar bem, me hidratar, descansar, não se estressar, se eu estava com 4 filhos na UTI, correndo sozinha com as coisas deles pra lá e pra cá (que conto em breve em um próximo post), tinha que estar meio dia no hospital, que ficava  a 25km de casa. Tranquilo, né?
Dentro do que eu pude – método que eu sempre adotei, desde que tive as crianças – respeitei as orientações dela, mas caía em tentação muitas vezes, sem culpa nenhuma.
Tirava leite noite e dia, no banco de leite e em casa, produzia muito leite, até que eles começaram a mamar.


Começando a mamada! 


Muitas bocas, vou secar!!! rsrsr

Mais uma!!!!



Então, 36 dias depois de uti, quando receberam alta, descobri que sim, amamentar emagrece! Não sei se a minha correria, também influenciou, mas quando fui buscá-los, mesmo com resquícios do barrigão, consegui ir com uma calça jeans minha, de antes da gravidez, e salto alto!!!!
Parece loucura o traje com salto alto, né? Mas eu estava NECESSITADA, precisava me sentir eu mesma.
Resquícios da barriga, mas com a minha calça e o salto, que não apareceu. Devo ter encolhido a barriga, mas entrou! 

Chegando em casa com a galera, entrando no ritmo automático de mamadas, 1200 fraldas por mês, choros, noites sem dormir e MUITA cinta, descobri que – SIIIIIIMMMMM – amamentar emagrece!!! Pelo menos aconteceu comigo.

Quase recuperada dos quilos, mas meio acabadinha da rotina maluca e emagrecedora!!! 

Em poucos meses, estava com meu peso e meu corpo de volta. Pra ser bem sincera, com algumas pequenas mudanças, que me agradaram muito mais do que como era antes.

E por aí, quem também teve uma ótima experiência com a perda de peso X amamentação?