MINHA VIDA

MINHA VIDA
NOSSO MONTINHO PERFEITO

NOS ACOMPANHE!!!

Quantos passaram por aqui

quarta-feira, 27 de maio de 2015

A IMPORTÂNCIA DA ROTINA COM AS CRIANÇAS


Desde que meus filhos nasceram, ainda na UTI, ja viviam uma rotina severa que as enfermeiras organizaram.
Quando foram para casa, seguindo orientação dos médicos e enfermeiras, mantive a mesma preocupação com a rotina, o que me ajudou demais com 4 bebês em casa.Muitas amigas quando se toram mães, me perguntam como eu fazia com os 4, se elas ficam tão cansadas (e as vezes perdidas) com apenas 1. Recém-nascido em casa cansa, independente de ser 1, 2, 3 ou 4, mas com certeza o fato de manter a rotina rigorosa, me ajudou muito.
As vezes vejo mães com 1 ou 2, que têm muito mais dificuldades que eu, principalmente na hora de dormir.
Entendo que se eu tivesse filho único, ou um de cada vez, muito provavelmente não fosse tão certinha em relação aos horários, estaria na mesma situação que a maioria das mães, mas como essa não foi a minha realidade, sempre gosto de tentar ajudar ou dar algumas dicas para as gravidinhas que me pedem.
Todos os pediatras, a terapeuta, a fono e as pedagogas, sempre me dizem que essa organização com os horários é muito positiva para eles, pois ajuda, inclusive, no aprendizado, no cognitivo, no foco, na alimentação, em vários setores importantes para o crescimento de uma criança.

·      COMO FAZIA QUANDO BEBÊS



 - mamadas programadas a cada 3 horas, incluindo as mamadas da noite. Colocava o despertador, evitando assim que eles acordassem, começassem com choro e ficassem nervosos, o que além de dificultar para voltar a dormir, ainda é ruim para uma mamada tranquila. Pegava dormindo no berço, dava mamadeira (a noite optava apenas por complemento, já que eram prematuros e já tomavam o complemento desde que nasceram), trocava a fralda e colocava de volta ao berço, muitas vezes sem eles acordarem.
* Com isso, o bebê acostuma e não chora de fome antes desse intervalo. *
 - durante o dia, seguia da mesma forma, iniciando as mamadas às 8 da manhã. Durante o dia eu também dava o peito, dava para um a cada mamada. Para não correr o risco de repetir o filho, organizava por ordem de nascimento - quem nasceu primeiro mamava na primeira mamada, o segundo na segunda e consequentemente.
- os banhos também eram sempre nos mesmos horários, assim como o banho de sol, a hora do cineminha, da música e, principalmente, das sonecas e da hora de ir para o berço.

·      TABELAS OU PLANILHAS –

- Não fiz nenhuma tabela ou planilha, pois para tudo usava o método da ordem do nascimento, então não via necessidade em fazer planilhas, como muitas mães de múltiplos. A única tabela que fiz foi a do cocô, pois como não era sempre a mesma pessoa que trocava as fraldas, poderíamos não perceber que uma criança estava com prisão de ventre. Deixei uma lousa branca com os nomes e colunas divididas entre manhã, tarde e noite.

·      CONFORME CRESCERAM –

- com o passar dos anos, as crianças passaram a ser mais independentes, claro, e  as necessidades mudaram. Não tinham mais mamadas nem fraldas, as sonecas durante a tarde acabaram e nem tinham os banhos de sol. Passaram a frequentar a escola, e ter suas atividades, mas os horários continuaram. Fazem tudo no mesmo horário – acordam, tomam café, almoçam e jantam. Tudo é feito em série. Acordo um, troco, ele vai escovar o dente, começo com o segundo, o terceiro e o último.
Passamos para o café e escola. Na volta, depois de 1 hora de brincadeira, começamos no mesmo processo: por ordem de nascimento começam os banhos. Segunda-feira quem começa é a Sophia, Terça o João Pedro… 
Em seguida jantar, TV e cama, religiosamente às 21, quando conto uma história para eles do livro 365 Historias, que tem um conto pequeno para cada dia do ano. O suficiente para eles relaxarem e dormirem felizes.