MINHA VIDA

MINHA VIDA
NOSSO MONTINHO PERFEITO

NOS ACOMPANHE!!!

Quantos passaram por aqui

segunda-feira, 11 de maio de 2015

MÃE É MÃE E PONTO!

Esperamos 9 meses (no meu caso, 33 semanas), nos tornamos mãe desde o resultado positivo, conversamos com a barriga, passamos a mão nela a cada segundo, sonhamos com a carinha do nosso bebê. Cantamos a mesma musica, para que ele já se acostume com a voz e a melodia, contamos os dias para mais um ultrassom e ficamos absolutamente ansiosas nas ultimas semanas, fazendo contagem regressiva.
Ficamos noites sem dormir com o peso e o tamanho da barriga, sofremos com os enjoos, azias e todas essas coisas chatinhas que muitas vezes acontecem no início da gravidez mas, mesmo assim, ainda achamos um momento sublime e único.
São sentimentos e sensações que JAMAIS, por mais que o tempo passe e que tudo aconteça, esqueceremos. Lembramos claramente do primeiro chute, da emoção ao ouvirmos o primeiro choro na hora do parto e do momento que, finalmente, temos o nosso bebê no colo para amamentá-lo, segurá-lo e amá-lo incondicionalmente, com um amor que chega a doer.
E então, após esse momento, nos tornamos – OFICIALMENTE – mãe. Ganhamos o direito de comemorar uma data tão especial. De entender as nossas mães, de chorar com apresentações da escola, mesmo que seu filho fique apenas parado, com dedo na boca ou chorando, olhando assustado para aquele monte de celular voltado para eles, de ficar noites em claro e, mesmo assim, se sentir a mulher mais forte e poderosa, de viver por e para eles.
Achamos a palavra mais linda quando ouvimos, pela primeira vez, nosso pequeno balbuciar algo parecido com mamã, mas depois reclamamos de tantas milhares de vezes que ouvimos a mesma palavra todos os dias.
Corremos, cansamos, reclamamos, sorrimos, ficamos com medo, beijamos, brigamos, abraçamos, gritamos e, quando olhamos nossos anjinhos dormindo, ficamos parada ao lado ou em pé na porta admirando, como se cada noite fosse a primeira vez.
Quem nunca viveu essas ou algumas dessas emoções? Mãe é mãe e ponto! Mãe é uma palavra curta e muito complexa, sem muita explicação, por isso que MÃE É MÃE!
Com a benção de ter recebido, naturalmente, quadrigêmeos maravilhosos e muito, muito especiais, vivo intensamente cada um desses sentimentos, como senti em mais um dia das mães.
A apresentação na escola, que a cada dia está ficando mais fofa, os 4 presentes feito com tanto amor por eles, que estão ficando cada vez mais elaborados, o carinho de tantos beijos e abraços no dia das mães, com toda minha turma empoleirada na cama, do jeitinho que eu amo.
Por mais complicada que seja a responsabilidade de criar, educar, ensinar quadrigêmeos, só posso agradecer a cada dia por ter sido escolhida para essa difícil, porém prazerosa e recompensadora tarefa.

Parabéns para todas as mães, da forma que for, de coração, de criação, de bicho, de muitos, de um,  mãe é mãe!