MINHA VIDA

MINHA VIDA
NOSSO MONTINHO PERFEITO

NOS ACOMPANHE!!!

Quantos passaram por aqui

terça-feira, 19 de maio de 2015

FATORES ALIMENTARES PREJUDICIAIS


ALCOOL: Demonstrou-se que o consumo de álcool durante a gestação, esta associado a um padrão alterado de crescimento e desenvolvimento em filhos de mães que bebem, sendo classificado como a "síndrome alcóolica fetal". O álcool atravessa a placenta e entra na corrente sanguínea fetal, na mesma concentração que no sangue materno. Contudo, o feto é desprovido da enzima alcool-desidrogenase, que metaboliza o álcool no organismo. Desse modo, os efeitos prejudiciais do mesmo, tem um período de atividade muito mais longo no feto que no adulto. Visto que não foi estabelecido um nível seguro de ingestão de álcool, as mulheres devem ser estimuladas a abster-se durante toda a gravidez.

CAFEINA: Embora a toxicidade da cafeína não tenha ainda sido estabelecida para os fetos em humanos, sabe-se que ela atravessa a placenta e por esta razão pode ser prejudicial para o feto em desenvolvimento. Aconselha-se as gestantes a evitarem a cafeína ou a usá-la moderadamente, até a conclusão de novos estudos. O café, o chá, o cacau e as bebidas a base de cola contém cafeína.


ADOCANTES: A sacarina, o manitol, o xilitol, o aspartame e outros edulcorantes artificiais, foram submetidos a um estudo cuidadoso nos últimos anos. Foi relatado que a frequência de abortos espontâneos em população humana não esta associada com a ingestão de qualquer substituto de açúcar. Entretanto, como a sacarina se mostrou carcinogênica em ratas, parece adequada a moderação de seu uso. De qualquer forma, estudos ainda estão sendo realizados nesta área. O melhor é consultar o médico antes de fazer uso de qualquer adoçante artificial.