MINHA VIDA

MINHA VIDA
NOSSO MONTINHO PERFEITO

NOS ACOMPANHE!!!

Quantos passaram por aqui

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

PELE A PELE

O primeiro toque com os meus filhos foi mais um momento inesquecível.
Cada dia que passamos nessa UTI é um novo passo, é uma sensação diferente que vivemos, são vitórias que comemoramos, gramas que engordam, mls de leite que aumentam e o fantástico pele a pele.
O pele a pele é um projeto que estimula o contato dos pais com o filho nesse período de UTI. É muito importante para todos, pois começa a estreitar os laços, ajuda no desenvolvimento do bebê e estimula a produção de leite da mãe. O toque, o som da voz, o barulho do coração, tudo influencia.
Depois de ficar alguns dias apenas conversando com eles pela incubadora, sem dar nenhum beijo, sem sentir direito cada um, chegou o dia do primeiro pele a pele.
Fiquei receosa pelo tamanho deles. Ainda eram muito pequenininhos.
Fui com o Je, que também estava ansioso para participar do pele a pele, já que imaginou que só a mãe pudesse fazer.
Preferi fazer primeiro com o João Pedro, por ser mais gordinho e maior. Achei que me sentiria mais segura. O papai pegou a Sophia.
A Edna, que cuida dos nossos filhotes no período da tarde, colocou a Sophia no colo do papai e ela ficou bem quietinha, se aconchegando no peito dele. Fiquei do lado olhando, achando aquilo tudo maravilhoso! – NÓS FIZEMOS AQUELE BEBEZINHO!!!
Enfim chegou a minha vez! Ela colocou o João Pedro no um peito e eu nem me mexia direito, com medo de machucá-lo. Que perfeitinho, que pequenininho...
No mesmo momento o meu leite começou a escorrer. Incrível como apenas o contato do bebê na minha pele faz o leite descer tanto.
Fiquei feliz com isso, pelo menos sei que quando eles chegarem em casa eu terei ainda mais leite!
Ficamos ali conversando com os bebês, curtindo o primeiro momento íntimo com cada um, por mais ou menos 1h30.
A hora de tirá-los do colo e devolvê-los para as “casinhas”, ´muito chata! O João Pedro, manhosinho, chora bastante, um choro sentido mesmo, daqueles que partem o coração, sabe?
O pior é que com tanto filho, demooooora para chegar a vez deles de novo.

SÓ VIVENDO PARA ENTENDER!